22 outubro 2009

levei um susto

Segunda feira, fui até o posto de saúde, bem próximo da minha casa, onde faço o controle da Pressão Arterial, visita essa, de rotina e quase que não consigo sair de lá. A minha PA estava tão alta, que tive que tomar alguns copos de água, ir ao banheiro lá mesmo e depois de algum tempo, como a pressão não baixava, as enfermeiras ficaram meio assustadas. Eu, me sentindo bem como quê, disse que não queria ficar lá, pois se eu que já me cuido muito bem, como somente o indicado, não faço estripulias, nem abuso de nada, não gosto de sal, faço caminhadas e assim mesmo minha PA estava tão alta, é porque alguma coisa, de ordem psicológica não estava ajudando. Agradeci o carinho e cuidado das enfermeiras, mas disse que não ficaria lá para consultar com um médico que não era o meu e saí de lá, jurando por tudo quanto é santo, que procuraria meu médico assim que chegasse em casa. E foi o que fiz. Ele me medicou e sugeriu que eu medisse a pressão por três dias seguidos, já com o novo medicamento e a dosagem do antigo acertada e fizesse nova consulta com ele. Hoje irei vê-lo novamente. Estou expondo tudo isso aqui, para falar de como a gente não se conhece. Estava na boa, aqui em casa, me sentindo muito bem mesmo, fui ao Posto só porque era consulta de rotina, chego lá e me deparo com um problema que pode assumir proporções graves. A tal da Pressão Arterial, quando está alta, é um inimigo silenciosos, demais. Eu não sentia nenhum desconforto, pelo contrário, com o medicamento que por sinal já está fazendo efeito, pois de acordo com as demais medições, está tudo bem, é que eu fiquei meio azuretada. Meio treze, como meus filhos dizem. Há que se ter muito cuidado com a bendita. E fazer uma vasculhada em nosso íntimo para saber se tudo está bem mesmo, ou é a gente que quer que esteja. As vezes uma situação nos aborrece, mas relevamos por N motivos, sem repararmos como aquilo calou fundo na gente. Vamos dar mais afeto para nosso coração. Não digo para sair se indispondo com todo mundo, mas se não aceita alguma coisa, se não gostou de outra, se não concorda com outra ainda, bote a boca no trombone. Descarregue o fardo. A PRESSÃO ARTERIAL AGRADECE.

5 comentários:

Tatiana disse...

É uma boa dica Welze! Minha mãe perdeu um bebê aos 7 meses de gestão por conta de pressão alta. Tenho medo e controlo sempre que posso.
Temos que cuidar do corpo e da alma porque é tudo uma coisa só.
Melhoras!!!

Bjs

»¤Þ䵣䤫 disse...

Nossa Welse sou bem desse jeito que você falou, fico guardando as coisas pra mim, não sou de colocar a boca no mundo, mas preciso aprender a falar quando me aborrecem! Adorei vc ter partilhado isso conosco, é uma forma de orientar e nos ajudar! Muito obrigada pelo selinho, fiquei super feliz aqui desse lado! Vou levar com muito carinho! Bjinho :D Fica com Deus!

Vicentina disse...

Querida te cuide, isso já aconteceu comigo, não tava sentindo nada e derepente a pressão foi la pra cima, mas eu sou muito agitada, aquariana já viu né.
Agora faço tudo pra não ficar nervosa e esta tudo sobre controle, tiro a pressão sempre pra ver como está e graças a Deus ta boa.
Com vc tbm vai ser assim é só ficar calma e tudo se normalisa
Bjs

Fla disse...

Ai Welze que susto. Olha eu não sou de ficar remoendo as coisas também. Aquilo que não me faz bem eu ignoro e pronto. E se não gosto de alguma coisa eu falo mesmo, na lata...rs.
Melhoras tá.
Beijão,
Fla

Nane Cabral disse...

Olá Welze, espero que vc melhore logo. Bjocas, Nane www.vovoqueensinou.blogspot.com