29 maio 2010

NÃO ESTOU RECLAMANDO, SÓ FALANDO

Tenho 56 anos, bem vividos. Então, tudo que vejo hoje, já aconteceu em algum momento de minha vida. Tudo que como ou bebo hoje, em alguma oportunidade, já provei. Só que de maneira diferente. Isso é sinal dos tempos. Evolução. Progresso. Em culinária, que é o assunto que me apaixona, as diferenças são muitas e felizes. Já não posso dizer isso, por exemplo da moda. Nem tudo me agrada hoje em dia. Músicas também, as de antigamente, me trazem muitas lembranças boas e são eternas para mim. Não posso falar o mesmo da maioria das músicas de hoje. Carros, sou apaixonada por carros antigos, mas os modelos de hoje, são lindíssimos. Moto então nem se fala. Tanto as antigas como as atuais, me agradam demais da conta. Mas, como ia falando, na culinária, a coisa mudou demais. Antigamente, pizza era de muçarela, calabresa e portuguesa. Sorvete era de chocolate, morando, creme e flocos. Pasteis só de carne, palmito e queijo. Bombons eram conhecidos o Sonho de Valsa, Serenata de Amor, Ouro Branco e de cereja em calda que era uma loucura. Para as festas e festinhas, os salgadinhos eram os pasteisinhos de carne moída, canudinhos de palmito, quibinhos e empadinhas de palmito e ervilha. Os docinhos, brigadeiro, beijinho, abacaxizinho, olho de sogra e cajuzinho. Delícias das boas. Pão de mel era só pão de mel coberto de chocolate. Recheios de bolos, só de creme, cocada e doce de leite com amendoim ou ameixa. Ah, tinha também o de doce de abacaxi com coco. Até a deliciosa caipirinha, só era feita de pinga, limão galego, açúcar e gelo. Só isso. Os chás que tomávamos à tarde, com bolos e bolinhos era mate ou preto. De ervas, como hortelã, erva cidreira, camomila, só para alguma enfermidade. Hoje em dia, você vê um salgadinho, pela aparência você sabe o que é, mas nem imagina seu recheio. Tem tanta variedade. Os recheios de bolo, dão um nó em nossas papilas degustativas. Sorvetes, pizzas, pasteis, hoje em dia tem um número tão grande de sabores, que para fazermos um pedido dessas delícias, temos que consultar um extenso cardápio. Bombom agora é feito com todas as frutas disponíveis e até as pouco conhecidas do grande apreciador dessa guloseima. Pão de mel, cada vez mais gostoso, com um tantão de recheio que tem para todo gosto. Recheio de bolo, é um interminável desfile de tentações. Chás tem de todo tipo, de frutas, flores, e ervas. Para todo bem e para todo mal. E o que dizer da caipirinha. Como dizem preferência nacional, que já está se tornando em mundial. Tem até sem pinga, com saque, vodka e outras bebidas. Também, nos mais variados sabores.
Mas sabem, as vezes me é tão cansativo esse negocio de querer adivinhar que ingrediente tem em determinada gostosura, que gostinho diferente é aquele que estou sentindo que não consigo identificar, que coisa é aquela que proporciona tal textura em determinada iguaria, que fico tão cansada, que até esqueço o prazer simples de comer e de me deliciar com o que estou comendo. Então, nessas horas dá uma saudade do pastel de carne, da pizza portuguesa, da coxinha de galinha e de um bom copo de uma Antárctica gelada. Mas, está tudo certo. Tudo maravilhoso. Temos ingredientes de sobra para soltar nossa imaginação. Então, mãos às obras e invenções na cozinha.

9 comentários:

Gina disse...

Adoro provar e fazer novidades na cozinha, mas não dispenso as comidinhas tradicionais. Aliás, semana que vem tem post de recordações culinárias.
Bjs.

Miriam disse...

Olá Welze,

Os tempos mudaram e na verdade tudo continua igual com sabores diferentes e inusitados...

Acho que é assim mesmo é a reinvenção dos sabores, nada se cria tudo se transforma, rsrsr

Agradeço as visitinhas,

Tenha uma noite de Paz...
1000 Beijokinhas

Eliana Pessoa disse...

SÃO TANTOS SABORES DIFERENTES ,MAS SABE QUE ADORO REIVENTAR SABORES ACHO DIVERTIDO!

BJIM BOM DOMINGO!

angela disse...

bem amiga, aqui tenhoa algumas particularidades...provo de tudo, exotico ou não,adoro comer a comida do povo no pais que visto, curto cozinhar com sabores variados e especiarias diversas, mas tambem tem coisas que não abro mão,por exemplo,se vou numa pasteleria, como lá pastel de carne e de queijo apenas, na sorveteira, tomo sorvete de casquinha,com uma bola de limão, se quero repitir será outra casquinha de creme ou ameixa, jamais me sirvo por quilo. gostei muito da sua postagem. bjs

Aqui na Cozinha disse...

Como a Gina eu tb gosto de fazer e experimentar as novidades, mas não dispenso as tradicionais.
Beijos
Patty Martins

Glorinha L de Lion disse...

Oi queridona! Eu acho que hj está tudo assim...opções demais em tudo...eu gosto...e nem tenho problema pra escolher...gosto de variar tudo...só não mudo de marido e de casa...o resto, adoro uma novidade....beijos.

Tatiana disse...

Adoro esses seus posts!
Realmente, as novodades atraem os olhares mas quase sempre os clássicos são os melhores!!!
Bjs

Simplesmente Luísa disse...

Engraçado, na última festa que eu fui, comentei com meu marido e ele tb achou...tinha tanta invenção de moda que saí do aniversário (de criança) frustrada por não ter tido uma coxinha! Era tudo diferente... o bolo não era de chocolate! afff...
aí não né?
rs
Beijocas

Leci Irene disse...

É... aparecem muitas coisas estranhas hoje, muitos sabores. Mas, bom mesmo é experimentar e chegar a conclusão que aqueles mais comuns são os melhores!
E, por falar em melhores: fiz neste fim de semana, Viracambote de bananas! Ficou uma maravilha!!!!!!!!!!