14 maio 2010

Para quem gosta de PABLO NERUDA


Amor, quantos caminhos até chegar a um beijo, que solidão errante até tua companhia! Seguem os trens sozinhos rodando com a chuva. Em taltal não amanhece ainda a primavera. Mas tu e eu, amor meu, estamos juntos, juntos desde a roupa às raízes, juntos de outono, de água, de quadris, até ser só tu, só eu juntos. Pensar que custou tantas pedras que leva o rio, a desembocadura da água de Boroa, pensar que separados por trens e nações tu e eu tínhamos que simplesmente amar-nos com todos confundidos, com homens e mulheres, com a terra que implanta e educa cravos. Pablo Neruda amo demais da conta tudo que vem dele

7 comentários:

Monica disse...

Welze, amei o poema. Não conhecia este, mas adoro Neruda!! Passei minha lua de mel no Chile e pude conhecer sua obra melhor lá. Realmente e encantador! Visitamos duas das "casas-museu" em que ele viveu e, realmente é imperdivel!
Tenha um lindo fim de semana!

Fabiola Neves disse...

Que lindo!!!
Amei...
Tem selinho de desafio da Copa no meu blog.
Passa lá e veja se vc topa!!!
Força na peruca e vamo que vamo!
Bom final de semana.
Beijinhos

Dona Amélia disse...

Adoro Neruda, rô!!
Obrigada por nos brindar com mais esse presente, viu!
Xerinhos e um ótimo fíndi!
Paty

Marly disse...

Ah, eu também gosto de Neruda. Sabia que foi por influência dele que a ex-jornalista Isabel Allende se tornou escritora?

Beijinho e bom fim de semana.

Nath. disse...

Lindo, lindo, lindo. Não o cohecia até vir aqui, gostei muito!

Nath. disse...

Lindo, lindo, lindo. Não o cohecia até vir aqui, gostei muito!

Glorinha L de Lion disse...

Aposto amigona, que vc que traduziu! hehe...lindo poema...amo Neruda...amo poetas e amo amigas tradutoras que amam os mesmos poetas que eu!
Beijão e bom domingo!