06 agosto 2010

DESEJOS

Esses versos, para mim, são como uma Bíblia. Para serem lidos sempre. Se não todos eles, alguns, de vez enquando. Sempre.
Poema
Desejo primeiro que você me ame
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga "Isso é meu",
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar ".
Victor Hugo

8 comentários:

»¤Þ䵣䤫 disse...

Lindo Welze, muito lindo, acho que seu post veio em especial para mim, me fez refletir muito aqui, e ficar alegre com o que eu tenho e sou, vou salva-lo e envia-lo a minhas amigas queridas! Bjos e um lindo final de semana!
Ahhhh... Banner novo de novo, se está muito chique! rsrsr :D

Beta disse...

Lindo texto Welze! Ótima fim de semana para vc! bjs

Carla ♥♥♥ღ disse...

Lindo texto...

bjinhos e um otimo final de semana

Isadora disse...

Com certeza esse poema é para ter sempre sobre os olhos, pois volta e meia devemos relê-lo, nem que seja para nos relembrar de algumas coisas que ficam perdidas entre tantos quereres.
Um beijinho

Socorro Melo disse...

Oi, Welze!

Uma boa escilha! Quantos desejos, que são nossos, e que realizados, nos tornariam mais felizes.

Desejo-lhe paz e saúde!

Socorro Melo

Glorinha L de Lion disse...

Esse texto é lindo queridona! Resume de uma maneira linda tudo o que devemos desejar!
Sem desejos o que seria de nós e de nossas vidas? Uma coisa totalmente sem graça. Graças aos nossos desejos progredimos, conseguimos, alçamos voos...e eu desejo que vc seja sempre muito feliz! Beijos amore!

Lianara **Lia** disse...

Oi Welze!

Parabéns pela escolha! O poema do Victor Hugo é maravilhoso!

Desejo que todos os teus sonhos se realizem!!

Beijos

Lia

Blog Reticências...

Lúcia Soares disse...

Welze, também coloquei esse poema na minha postagem e alguém mais o fêz também, ilustrando-o. (me fugiu agora quem foi! Li tantos blogs hoje, por conta da blogagem coletiva!)
Ah, lembrei-me, foi a Nilce. Ficou linda a ilustração.
Beijos!