21 setembro 2010

OUVI POR AÍ!

É só prestar atenção que a gente ouve pérolas por onde passa. Muita coisa boa, outras nem tanto e aquelas hilárias. Essa, realmente não sei como encaixar. Se cômica, não boa, curiosa ou triste.
Fui ao centro da cidade no sábado para algumas compras e passando por uma loja que vende games, jogos ou sei lá o que, algo do gênero, saíram e continuaram na minha frente, um rapaz e seu filho, pelo tamanho diria, com uns sete anos. A conversa que ouvi dos dois foi:
-Não fala pra mãe que eu trouxe você aqui. Ela não gosta desses jogo. disse o pai.
-Tá bom. Disse o menino
-Fala pra ela que você precisa de vinte e dois reais pra alguma coisa da escola, uma festinha, sei lá . Mas não esqueça, é vinte e dois reais. Disse o pai
- Tá bom. Disse o menino
-Aí nós compramo dois jogo. O que você gostou e o outro pra adulto que eu quero. Disse o pai.
-Tá bom, pai. Disse o menino.
-Se ela achar muito, fala pra ela dar onze na segunda-feira e o outro na sexta assim quando eu for ti buscar no sábado, você me dá o dinheiro e a gente volta aqui pra comprar os jogo. Se ela falar que não tem, fala pra ela emprestar de alguém no trabalho dela. Disse o pai.
-Tá, eu já entendei. Respondeu o menino.
Que coisa hein?
Me deu uma vontade de falar para o menino não enganar a mãe, falar para aquele marmanjão que se virasse e ele próprio comprasse seus jogos. Mas fazer o que? Me limitei a encarar o danado e balançar a cabeça numa desaprovação. É claro que ele nem deu importância para mim. Mas, aconteceu. Ouvi por aí.

11 comentários:

disse...

Oi Welze, Bom Dia!!
Estou atrasada, estou de saída.
Mas não posso deixar de passar aqui e me deliciar com as suas conversas. Onde já seviu ensinar o filho enganar a mãe.Esse pai é um péssimo exemplo. Se aprende a enganar a própria mãe o que dirá dos outros.
Bjs. Rê
Welze, não gosto de seg.feira, minha casa amanhece parecendo que chegou mudança.

Deia disse...

Oi Welze. Essa deve ser classificada com triste, não é mesmo? Um beijo, Deia

Renata disse...

Minha amiga,

Tem pai e pai...eu hein, que pouca vergonha né?

Marmanjo em vez de ensinar ao filho, desvirtua a criança...dá vontade mesmo de ir lá e dizer-lhe poucas verdades...desculpa, mas eu fico P da vida com essas coisas!!!!!

Gina disse...

Welse,
Não sei te contei essa. Uma avó vira para as netas e diz: Agora, vão lá atrás do carro, junto com as bicicletas e fiquem abaixadas pra ninguém ver... (por causa da lei das cadeirinhas). Queria ver se ela sofresse um acidente e fosse abalroada na traseira, como ficaria sua consciência!
É cada uma... Os exemplos passam uma mensagem triste!

Carla ♥♥♥ღ •*☆*•.¸¸.•*☆*• disse...

Putz..eh incrivel que hoje ate os proprios pais ja estao ensinando os filhos a mentir...eh triste viu


bjinhos

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

WELSE PARA VC VER QUE ADULTOS TEREMOS DAQUI A POUCO!!!!
COM PAIS ASSIM NÍMGUEM PRECISA DE INIMIGO!
BEIJO

angela disse...

lamentável...
grata, amiga pelo seu comentário tão especial lá no pitangas. bj enorme

Marly disse...

Acho esse tipo de comportamento deplorável, afe, rsrs.

Um beijo.

GIL disse...

Que absurdo Welze, ensinando o menino a ter jogo de cintura de forma errada, o duro que essas pessoas fazem e nem ligam para nosso olhar de indignação......bjks....Gil

Nilce disse...

Verdadeiro absurdo, Welze.
Que exemplo dá um pai desse. Ensinando a mentir.
E o pior que tem um monte desses por aí.

Bjs no coração!

Nilce

Leci Irene disse...

Santo Deus! Que belo pai!!!!!!!!!!!!!!! Cruzes!