17 setembro 2010

UM POUCO DE SHAKESPEARE

A graça do perdão não é forçada; desce dos céus como uma chuva fina sobre o solo: abençoada duplamente, abençoa a quem dá e a quem recebe.
É mais forte que a força: ela guarnece o monarca melhor que uma coroa: o cetro mostra a força temporal, atributo de orgulho e majestade, onde assenta o temor devido aos reis.
Mas o perdão supera essa imponência: é um atributo que pertence a Deus, e o terreno poder se faz divino quando, a piedade, curva-se à justiça.
(Shakespeare)

Um comentário:

Marliborges disse...

Welze, que lindo e profundo. Bom, é Shakespeare, queria o quê. Adorei. Bjssssss