10 dezembro 2010

A MAMÃE ESTÁ DOENTE? CUIDEM DOS FILHOS

Há muito tempo, minha irmã mais velha, escandalizou muita gente quando disse que preferia que um filho ficasse doente do que ela mesma adoecer. Eu que era mamãe de primeira viagem e há pouco tempo, na hora entendi sua mensagem. Ela não quis dizer que queria que os filhos adoecessem, longe disso, mas quando a mãe, a matriarca, o pilar principal, o esteio da família vai para a cama, a coisa toda tende a desabar. Passei muitas vezes por isso. Por conta de várias cólicas renais e internações, meus filhos e marido ficaram por conta e é claro com a ajuda de parentes que sempre vinham em auxílio. Mas a falta da mãe pela casa, criticando, botando ordem na bagunça, dando ordem unida, as vezes gritando, brigando, faz uma falta danada. Imaginem quando a mãe é jovem e a filha uma menina meiga, hiper educada, inteligente. Não se desgrudam. A menina sabe da doença da mãe e vê que todos estão atentos, ajudando como podem, fazendo das tripas um coração, tudo para a mãe. Por mais que essa menininha, essa criança seja maravilhosa, a tendência é que ela fique birrenta, respondona, desobediente, intratável. Mas e quando o que se vê no rostinho dessa criança é só medo, desalento, vontade de ficar grudada na mãe e justamente isso não lhe é permitido por uma série de razões? O que resta é uma avalanche de narizinhos entupidos, peitinhos cheios, muita tosse, noites mal dormidas. Esse é o sinal que a criança manda. É o aviso de que está por um fio a compreensão que tem de toda a situação. Já foi demais adulta para tanta dor. Chegou a hora de olharem para ela também. É a sua vez de estar sob cuidados. Quer seu lugar de volta. Quer sua mãe cuidando dela e não ter que entender a doença de sua mãe. E tudo isso pode ser evitado se essa criança tiver sempre alguém que simplesmente lhe ouça. Caminhe ao seu lado. Lhe escolha a roupa que deve vestir. Indique a melhor hora do banho. Prepare seu pratinho nas refeições. Fazer com que ela saiba que se importa com seu bem estar. Brigar por ela. Querer estar com ela. Simples assim.

5 comentários:

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

WELSE FICAVA PERDIDA QUANDO MINHA MÃE FICAVA DE CAMA POR CAUSA DE CRISES HORRÍVEIS DE ENXAQUECA,A CASA FICAVA UM CAOS SEM ELA POR ALI DANDO GRITOS E ORDENS NA FILHARADA!
DEUS PROTEJA SEMPRE NOSSAS MAEZINHAS!
BEIJO

Fernanda Soriano disse...

E por incrível que pareça ainda existem pessoas que dizem que crianças não sentem os problemas dos adultos, que não entendem...são bichinhos muito sensíveis...e merecedores de toda atenção do mundo...bjo

Bombom disse...

Também me fizeste lembrar de quando era pequenita e a minha mãe tinha umas enxaquecas horríveis durante 3 dias! E o medo que eu tinha que ela morresse?... se alguém nos falar e mimar um pouco, atenua essa grande ansiedade. Tens toda a razão. Bjs. Bombom

Beta disse...

Ai Welze esse post mexeu comigo, depois que tive meu Gabrielzinho morro de medo de ficar doente. Ano passado quebrei o pé e ele não tinha nem um ano, que dó! Ainda bem que sempre encontramos uns anjos para ajudar, nesses casos são sempre meus queridos pais!

bjs e bom fim de semana

Diario da kyara disse...

Ola querida tava com saudades de vir aqui ler suas postagem,o tempo anda corrido.Mas to aqui para comentar este poster,olha eu nunca passei por isto de ver minha mae na cama graças a deus,mas a vo do meu marido ja teven de cama tive que ajudar muito minha sogra a cuidar da mae dela teve derrame,é muito triste,mas hoje tendo a minha princesinha as vezes fico preculpada pesso a Deus para nao deixar faltar na hora que ela mas precisa de mim,meu marido quando digo ai to com dor aqui a li,ele fala nao fica doente que nao sei oque fazer com a bebe,mae e mae.beijos sempre que der apareco para comentar viu beijos e bom fim de semana.