03 março 2011

FAMÍLIA EDUCA. ESCOLA ENSINA


NÃO QUERO POLEMIZAR. SÓ ESTOU DIVAGANDO.
Nunca fui do time de pais que delegam à escola a obrigação de educar as crianças. Fui criada e criei sob a batuta do "ESCOLA ENSINA E FAMÍLIA EDUCA"
Nada contra, mas ouço cada vez com mais frequência, pais falando: - Pago caro a escola do meu filho, então exijo que ela ensine e eduque da melhor maneira.
Acho essa postura um pouco de LAVO AS MÃOS. Parece que é só pagar e cobrar.
Mas também não posso concordar, achar normal, certo ou consentir que um professor deseduque uma criança.
Digo isso pois o que presenciei ontem pela manhã me revoltou sobremaneira.
Ao passar pela Escola de Primeiro Grau, onde nesse horário estudam crianças de sete a dez anos, ouvi através dos muros, os BERROS de uma professora para um de seus alunos. Ela disse:
-VOCÊ É UM BURRO, NÃO ENTENDEU QUANDO EU DISSE QUE NÃO PODIA ESQUECER O LÁPIS HOJE? AGORA EMPRESTA UM DE SEUS AMIGOS SE É QUE UMA COISA COMO VOCÊ TEM AMIGOS AQUI.
ARA ARA ARA, voltei ao portão da Escola, entrei e fui direto à sala da diretora, conhecida minha de longa data. Ela ao me ver, me recebeu sorrindo e perguntou; -Quem de seu está conosco esse ano? Ao que respondi: -Ninguém, estou aqui como cidadã. E lhe contei o ocorrido. Ela, lívida, com cara de paisagem me disse que algo estava errado e que aquilo não era possível. Só que assim que disse isso, ouvimos mais BERROS da mesma professora, que ecoavam:
-CALEM A BOCA, NÃO AGUENTO MAIS VOCÊS!
Olhei para ela e antes que eu falasse qualquer coisa ela disse que apuraria os fatos. Que mané apurar fatos? Era evidente a falta de compostura daquela pessoa que estava ali para ensinar e tentar pelo menos contribuir para educação das crianças a ela confiadas naquele período. Saí de lá olhando para a diretora e falando que não haviam fatos a serem apurados e sim decisões a serem tomadas. E pensar que a gente sempre diz às crianças que não se ganha nada no grito e sim na educação, na gentileza.

QUE COISA FEIA, QUE PAPELÃO HEIN TIA!

Sem polêmicas. São só divagações.
imagem anjosdacultura.

18 comentários:

Blog da Chris disse...

Vc tá certinha!!!!
Adoro o jeito que vc vai lá e faz o que tem que fazer!!!! Adoro!!!!!
Parabéns pela cidadania.
Uma vez tb ouvi algo bem parecido, só que pior. Na escola que minha mãe trabalhava, ouvi uma mãe falando pro filho: mas vc é um idiota mesmo, amarra esse cadarço.... Fiquei pensando, já era uma pobreza aquele lugar, posses ela não poderia dar ao filho, mas pelo menos educação e respeito e um pouco de amor próprio... Mas nem isso ela podia dar, já que ela mesma não tinha...

Noiva em Fúria disse...

Dificil mesmo acreditar que essas pessoas que se dizem "professoras" e tiram a oportunidade de "verdadeiros professores" ainda estejam por aí.
Vamos exercer a cidadania e deixar para os nossos, os frutos de uma exigencia que todos nós devemos nos fazer quando presenciarmos uma situação dessa.
É isso aí mama, mandou muito bem.

Leci Irene disse...

Menina, que coisa mais errada esta professora!!!!!!! Espero que ela tenha sido afastada, pois pobre das crianças!!!!!!!!!!

Artes da Cris disse...

De novo Brasil meu Brasil brasileiro...essa é uma das consequências de 30 anos de descaso com a Educação, bem maior da humanidade. Hoje o que temos no Brasil: quem pode põe em escola particular e muitos pais acham que educação é responsabilidade da escola (faz-me rir!!!), onde está a responsabilidade de quem fez os filhos??? Por outro lado aqueles que não podem pagar colocam seus filhos na escola pública e quem dá aula em escola pública? Professores completamente estressados, sem preparo, ou aqueles que não estão nem aí, pois no fim do mês vem aquela merreca de salário e ele se conforma. Claro que existem exceções como em tudo na vida, mas a escola pública, hoje é um caos! Desde a secretaria da educação passando pela diretoria chegando aos mestres e por fim as pobres das crianças e os adolescentes a escola pública está horrível!!!
Enquanto durar a conivência de diretores, professores e mesmo pais essa situação continuará!
Bjo.

ADri@n@ disse...

nossa que ridiculo...
sabe que aconteceu na casa da minha mae, um fato mais ou menos parecido...
eu tenho dois sobrinhos, um de 9 e um de 13.... o de 13 ja se acha homem, e quer fazer as coisas que "ele" acha que e' certo....
na escola que eles frequentam e' proibido usar bone... E o menino tava usando....
a professora xingou ele todo... e chamou ele de burro porque ele nao tinha entendido que nao podia usar o bone na sala de aula.. e ainda deu uma suspensao de 3 dias para ele...
meu pai, que e' um avo coruja foi la na escola e falou um monte pra professora... disse que ela nao era humana de fazer aquilo com uma crianca de 13 anos, que apesar do tamanho, ainda e' crianca...
meu pai foi na secretaria e reclamou da professora com a diretora, que ja conhece meu pai a anos tambem, porque eu e minha irma estudamos la...
Entao a diretora chamou a professora e fez ela se desculpar para o meu pai e meu sobrinho na frente das criancas que estudam na mesma sala ... affff
que gente sem nocao

Marly disse...

Oi, Wel,

Eis aí outro exemplo do que chamo de 'desvio de conduta' de um profissional. Infelizmente isso não é raro no magistério. Essa professora, com toda certeza, não
tem preparo para a profissão que exerce e realmente está a deseducar as crianças sob a sua orientação. Eu, pessoalmente, tive várias experiências com profissionais dessa laia, tanto em minha vida escolar, quanto numa das séries de minha filha mais nova, que dsafortunadamente, caiu nas mãos de uma criatura recalcada e neurótica, quando tinha apenas sete anos de idade. Eu pensei imediatemente em mudar a menina de turma ou de escola. Mas, ponderando sobre os fatos, cheguei à conclusão de que talvez fosse uma espécie de 'carma' pelo qual teríamos que passar, e resolvi superá-lo na base do carinho. Comecei participando de várias aulas da menina e, nesse período, me fiz muito presente na escola. No fim do ano presenteei a professora desajustada. Tentei, com isso, provar a ela que o mundo não é tão negro quanto ela enxergava. Hoje eu não sei se teria a mesma atitude.
Por tudo isso eu já pensei em escrever sobre a relação professor/aluno, no meu blog de livro, mas a oportunidade ainda não apareceu, devido à minha falta de tempo.

Um beijo e bom fim de semana. Devo fazer uma pequena viagem: 'hasta la vista', baby, rsrs.

"Manjares da Manu" disse...

Olha, parece coisa de DEUS!!!Meu filho já está faz um tempinho reclamando da professora (ele tem 5 anos)eu estava achando que era mentira pois ele este ano não estava querendo ir p/ escola por causa do tepo em que ele ficou em casa por causa das férias. Hj ele chegou falando que ela havia gritado com ele novamente e já não é a 1ª vez que isso acontece, meu marido está furioso..Depois do carnaval vou lá na escola, saber mais detalhes.Acho que DEUS está usando vc para abrir meus olhos!!!

Bjs...Obrigado pelo post!!!

Josy disse...

Oi Welze

É uma pena saber que ainda existam pessoas que se dizem profissionais, tratarem um ser humano, uma criança de modo tão constrangedor perante aos coleguinhas. Porisso que concordo com a máxima: Respeite e será respeitado. Infelizmente tem muita gente louca por ai que acha que, crianças, e idosos não são seres humanos como qualquer um. Gostei da sua atitude, vc foi digna e justa, basta a diretora tomar uma atitude e caso resolvido. Pelo menos este né Welze...bjos querida

Maria Célia disse...

Oi Welze
Puxa vida, que horror, também tô pasma com a atitude desta professora.
Welze, já reparou que sempre ocorrem fatos semelhantes como este e você sempre está por perto? E você sempre toma as dores ou melhor sai em defesa de quem está sendo injustiçado? Você já nos contou algumas destas situações.
Bjo

Néia Lambert disse...

Pra vc ver o nível das nossas escolas, que tristeza!
Mas Welze, mudando de assunto, obrigada pelo comentário tão carinhoso no ETERNO. Senti-me lisonjeada por tanto carinho, saiba que a recíproca é verdadeira.
Beijos minha querida.

Andréa disse...

Wlze,
essa professora não tem preparo profissional, aconteceu quase igual com o meu sobrinho de seis anos, meu irmão não deixou barato não.

bjs,
Andréa....

Fernanda N. G. Giuliani disse...

Realmente esse é um assunto polêmico e complicado.
A professora errou feio gritando daquele jeito com o aluno - por algo tão besta. ( td bem que não sabemos o grau de stress da pessoa né...mas ainda assim não justifica)
O problema é que: se de um lado temos professores mal preparados, de outro temos crianças e adolescente extremamente mal educados!!! Os jovens estão sem limites (ao extremo) e os professores sofrem mto stress. Entretanto, eu penso: se a pessoa não está feliz naquela profissão, muda, sai, vai fazer outra coisa...sei lá...Aguentar o que eles aguentam e ganhar a merd&*% que eles ganham.....eu passo longe. rs
Bjs

ELENA ZULUETA DE MADARIAGA disse...

Hola, vuelvo a tu blog , y vengo a decirte que da gusto encontrarse con blogs como el tuyo.
Me ha gustado lo que le leído y volveré más veces.
Es lo bueno de la blogosfera, poco a poco nos vamos conociendo y compartiendo ideas, recetas y miles de cosas más.
Ha sido un placer conocerte-

Un abrazo

CUATRO ESPECIAS

Bombom disse...

Welze, aqui vai um grande abraço por teres tomado a atitude certa no momento certo! Se todos nós fizéssemos o mesmo, talvez conseguíssemos modificar algumas coisas. A Educação compete aos Pais, mas a Escola deve dar o exemplo. Não se admite que um Professor seja mal educado e trate mal os seus alunos.
Infelizmente, isso não acontece só no Brasil. Esperemos que a Directora da Escola tenha tomado a atitude certa também. Bjs. Bombom

Mundo da Lili disse...

Adorei o blog, vim fazer uma visitinha e virei seguidora. Espero em breve vc no meu Mundo!
Enorme bjo e sucesso!

Iraluiza disse...

Welze, passando para AGRADECER seus comentários no meu blog.
Tá me dando uma força e tanto.
Vou tentar esquentar o arroz no vapor acho que deve ficar msm fresquinho!

LILIANE disse...

Welze,
que judiação...
a gente luta tanto em casa, pra ensinar as crianças a respeitarem os outros...
dá vontade de chamar a policia e abrir um processo, alguma coisa parecida.
aff.
tem que agir com firmeza mesmo.
se a professora não está bem, procure ajuda psicologica, pede licença, mas jogar nas crianças
não vale.
beijos.

Dona Amélia disse...

Oi frô.
Muito bom esse teu post de hoje, mesmo como que desabafo. Hoje mesmo vinha conversando com uma colega no ônibus, a caminho do trabalho sobre isso. Muitos pais, pela correria da vida cotidiana, acabam cumulando os filhos de presentes e fazendo-lhes todas as suas vontades pra tentar, com isso, suprirem à falta que eles fazem. E acabam achando que pagar uma escola cara é sinal de que vão dar uma melhor educação aos seus filhos, como uma senhora sentada ao meu lado, falou que fazia. mas isso não é certo, pq a escola tem que ensinar o melhor, e a educação é como vc disse, é dever dos pais!

Muita coisa precisando entrar nos eixos ultimamente né não?!

mega xêros pra ti, bonita!
Paty