01 março 2011

OLHA A PAMONHA! SEGURA O HOMEM!

Outro dia lendo o blog ENTRE PINCÉIS, da lindinha Aline, ela postou sobre esse assunto. Como sou outra vítima do mesmo assunto, resolvi postar também.
Moro em casa térrea o que concorre para que a campainha aqui não pare de tocar o dia todo. É vendedores de tudo que você possa imaginar, pessoas oferecendo seus serviços, outras pedindo auxílio, criançada que simplesmente aperta a campainha e sai correndo, como eu fazia na idade delas e por aí vai. Isso sem falar no bananeiro, o menino das verduras, o queijeiro, entregador de encomendas. Tem também aqueles vendedores que passam de carros, kombi, caminhonete, berrando a viva voz ou com gravações, para venderem seus produtos. E é claro, o PAMONHEIRO. Ara ara ara. O PAMONHEIRO. O que falar desse cara? Quem consegue comprar pamonhas ou curau, ou bolo de milho deles? Eles passam tão depressa, que mais parece estarem fugindo da polícia. A Aline reclamou não conseguir "segurar" o homem por morar em apartamento. Mas e eu? Tudo que tenho a fazer é abrir a porta da sala, o cadeado do grade da entrada da casa e agarrar a pamonha. Mas qual o que? Assim que escuto a ladainha do pamonheiro, saio em disparada, abro a porta da sala e antes mesmo de abrir a grade da frente já vou gritando. Mas ele nunca escuta. Ela "berra" mais alto que eu. Outro dia estava resolvida a comer as deliciosas pamonhas e deixei a porta da sala já aberta para não perder tempo. Quando ouvi o primeiro grito saí em disparada. Acreditem se quiser, ele passou tão correndo que tive que sair no meio da rua e assobiar feito moleque e abanar os braços para chamar a atenção dele. Dessa vez, consegui agarrar minhas pamonhas. Falei para ele passar mais devagar mas ele se desculpou dizendo que ele não pode perder tempo pois a clientela é muito grande e tem que correr para dar conta do recado. Entendi. Ele não está precisando aumentar sua freguesia. Mas mesmo assim, me prometeu de vez em quando, passar mais devagarzinho. Vamos ver.

29 comentários:

Pimenta Biquinho - Adriana disse...

Affff, kkkk, aqui é a mesma historinha,hihihi.Aliás, o cara do Churros tbm, deve ta rico, ou com preguiça de rechear o churros, pq passa mais rapido que o Barrichelo (qq 1 é mais rapido q o Barrichelo, mas enfim), esse povo tem uma filosofia que eu, sinceramente, no compreendo!!
O cara do sorvete, esse eu até me esforço en entender, pq se passar mnt devagar, vai que, né......o sorvete derrete todo,kkkkk,é cada doido!!!
Na próxima semana, vc por favor, acorda beeeeem cedinho e fica plantada na calçada,uai,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, quem sabe vc consegue a tão sonhada Pamonha,hahahahahaha

Néia Lambert disse...

Welze vai entender esses tipos, querem vender, mas parecem mesmo estarem competindo uma prova de atletismo, vivem correndo. Aqui temos um sorveteiro diferenciado, ele vende sorvetes de carro, o difícil é parar o infeliz, acha que temos bola de cristal para saber a hora em que ele vai passar. Quando ouço a voz, tarde demais, já está virando a esquina, rsrs.

Beijos

Tatiana disse...

hahahahha morro de rir dessas suas histórias! Aqui não passa o pamonheiro mas eu correria atrás dele se passasse porque amoooo pamonha!
Bjs

Aline disse...

kkkkkkkk.... Até visualizei a cena Welze, você no meio da rua feito louca....kkkkkkk
Fiquei com vontade de comer uma pamoinha agora, mas posso tirar meu cavalinho da chuva...kkkkk... Por aqui sem chance. A não ser que um dia eu fizesse uma dupla com meu marido, e enquanto eu ficava na varanda apontando para onde ele estava indo, ele lá embaixo corria atrás dele...rsrsrs... tadinho, eu nem seria tão má de fazer isso com ele...rsrs....
Beijão

Danieli disse...

Hehehehehe problema dele, né? Tá perdendo freguesia pra caramba. Onde se viu tentar vender alguma coisa e sair correndo hehehehe
Beijos

Lourdes Sabioni disse...

KKKKKKK!!! Amiga, comigo já aconteceu, só não foi pamonha porque o pamonheiro daqui, fala que é pamonha mas é fubá puro!
Aconteceu com um padeiro que vende pães maravilhosos e muito variados. Todo mundo já tinha comprado, menos eu, que não conseguia agarrar o homem...!!!
Um dia fiquei na rua, de espreita, mais de 40 minutos e o povo estranhando...Agarrei ele e disse:
- Hoje seu pão não me escapa!!!
KKKKKKK!!! Mas são divinos os pães dele, valeu o sacrifício!

Carol Fernandes disse...

Olá, welze, aqui estou eu! Lindo blog, linda família!!! Parabéns! Coisa mais deliciosa é família né mesmo?
Foi um prazer te receber e venha sempre adoro receber visitas!
E estarei sempre por aqui também!
Beijos doces!

Andréa disse...

Welze amiga,
acho muito engraçado suas histórias, dou muita risada, mas comigo sempre acontece a mesma coisa, aqui sempre passa o carro do abacaxi, mas na hora que ponho o pé na rua já se foi eu fico irritada.

Beijos,
Andréa...

Ângela disse...

Welse, adoro ler você, tudo com muito humor, bom astral, adoro estar por aqui. Mas eita pamonheiro difícil esse heimmm!!
Minha mãe congela as pamonhas, tente fazer isso, compre bastante e deixe-as guardadinhas pra quando bater a vontade.

beijos querida, obrigada por suas visitas e comentários.

Marly disse...

KKKKKKKKKKK, ô pamonheiro 'sui generis'!

Um beijo e boa tarde

Maria Inês Feijó disse...

Oi guria!!Infelizmente não passa pamonheiro por aqui, mas com certeza eu tb iria correr atrás!Beijos, dei boas risadas com a tua postagem!!

"Manjares da Manu" disse...

Aqui em casa passa o carro do churros,já tentei álgumas vezes!!!E nada!!!Outro dia sem querer meu marido estava indo na casa do amigo ele estava em frente da minha casa!!!Consgui comprar!!!Mas i aí???Era bom???Menina era muito ruím!!!Ainda bem que eu demorei para comprar!!!

Obrigado pela visita!!!

Bjs...

Socorro Melo disse...

Há, há há

Welze, acho que é o mal de todo pamonheiro. Acredita que aqui é assim também? Eu moro em casa (térreo), e preciso correr feito louca pra pegar o homem da pamonha, já pensou? há há há

Pelo jeito, estão folgados, né?

Abração, amiga.
Socorro Melo

Clau disse...

Rsrs!
Aqui onde moro,o carro da pamonha passa ligeiramente também!
Aliás todos esses vendedores passam "voando"...
Só o caminhão que vende abacaxis é que vem de porta em porta oferecendo a fruta!
E como sempre dão um pedaço pra freguesia provar,acabam vendendo muito!!
O pamonheiro bem que podia fazer o mesmo,né?!!
Bjs!

Misturação - Ana Karla disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Eu moro em apartamento e quando escuto daqui a macaxeira passando, corro para o interfone.
As vezes dá tempo.
Mas esse daí tem que passar mais devagar mesmo.
Xeros

Josy disse...

Oi Welze morri de rir com vc...aqui acontece a mesma coisa, quando o homem fala pa, ele ja virou a esquina no monha, isso pq eles repetem 3 vezes. Pamonha! Pamonha! Pamonha! Acho que é mal dos pamonheiros, sindrome de Felipe Massa kkkk.. e sorte na próxima visita do pamonheiro. Se eu fosse vc montava na moto e corria atrás dele na próxima rsrs
Bjocas

ADri@n@ disse...

amo pamonha...
voce e' de sorocaba???
meu marido e' de Boituva...
bjao

Beth/Lilás disse...

kkkkk Divertida sua estória!
Acontece que o cara da pamonha não é pamonha, por isso anda depressa.
Desculpa o trocadilho sem vergonha, mas é por aí, não é mesmo?
bjs cariocas

ELENA ZULUETA DE MADARIAGA disse...

Cuanta razón tienes en lo que nos comentas, pero esas situaciones siempre existirán y poco podemos hacer para cambiarlas.

un bico

Gina disse...

Welse, são que está dispensando freguesia, vou passar a vender pamonha pra ser concorrente do homem aí. Me passe já seu endereço!
Falando sério, também moro em casa e a campainha toca demais, principalmente porque os meninos vem pedir água. Meu marido virou o maior "fornecedor" de água da gurizada que joga bola ou anda de skate.
Bjs.

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

LÁ NA MINHA MÃE TEM UM PAMONHEIRO ASSIM RÁPIDO ,QUANDO MINHA MÃE Ñ CONSEGUE PEGAR O CARA DE JEITO ,TEM QUE AGUENTAR O DUDU CHORANDO A TARDE TODA QUERENDO A BENDITA PAMONHA!
PARECE PIADA!

Anônimo disse...

Olá,Welze!
Venho sempre aqui.Adoro as receitas e morro de rir das suas histórias...
Aki,tenho dificuldade para comprar uns doces caseiros,de uma cidade próxima,são deliciosos!
Qdo ouço o carro anunciando,ele já está na outra rua.
Parece mesmo q eles não precisam de novos clientes...
Abraços
Ester

www.comtextosdavida.com disse...

Eu já desisti! Não corro mais, agora compro pamonha de um vizinho da minha irmã. Acredite se quiser, quando vejo na porta os sacos de palhas colocados para o lixeiro levar, sei que tem pamonha fresquinha. Corro lá aperto a campainha e compro antes que acabe. Como, e depois fico com problema de consciência. São gostosas demais.
bjs Lais

Inventiva disse...

Morri de rir com sua história....boa demais...beijo, apareça sempre, fico feliz com sua visita

Comadres On-line disse...

Aqui é carro do sonho que está passando!! rsrsrsr

Leci Irene disse...

Welze, falam tanto em pamonha,... um dia ainda vou experimentar - só que vou ter que sair do meu RS...

JOANA CAMPOS disse...

ah ah ah Welze, como não rir, lendo seus posts!
Agarra o homem da pamonha mulher pelo colarinho! bem entendido? , ganhe a simpatia dele, e assim terá ele sempre gritando mais devagar em sua porta!

Bjs

Rachel disse...

Hehehehe... por aqui acontece o contrário... o danado para bem em frente a minha porta, com aquela musiquinha chata que dói e bem na hora do jornal da tarde, pode...rs!
Bjuss!!!

Papinha Doce disse...

Que giro, nunca ouvi falar em "Pamonheiro", afinal o que vende o raio do homem, que anda sempre a fugir???

Bjinho
Maria José