23 janeiro 2013

Tempo

O que diria se não o tivesse como meu amigo, o Tempo.
O que teria, senão ele mesmo como meu remédio, o Tempo.
O Tempo que tudo resolve, que tudo ameniza, que tudo cicatriza.
Coitado do Tempo, responsável por tanto e por tanto Tempo.
E nesse meu Tempo, para eu, ele leva para longe a lembrança que insisto em não perder.
Me poe longe de tempos, toques e afagos.
E mesmo assim, o Tempo, continua meu querido companheiro.
Me pondera, me surpreende e me dá uma nova chance.
Uma chance de entender, que sem ele, o Tempo, nada passa, nada acontece.
E é com esse Tempo, que refaço os planos, fortifico os laços, concentro-me no necessário.
É com esse Tempo, que a razão e o sentido começam a voltar.
Assim como o pó que se espalha no mais leve sopro, tudo volta no lugar.

Cucla - Simplesmente Cucla.

5 comentários:

maria/andrea disse...

Simplesmente, lindo!

Beijo, gata!

Lúcia Soares disse...

O tempo, Cucla, é um aliado ou um inimigo.
Mas sempre inexorável.
Beijo!

Bombom disse...

Belo e profundo texto...
Um abraço grande com carinho. Bombom

Vicentina disse...

Lindo texto.
Bjs amiga e Bom Fim de Semana

Anakoelho disse...

Nosssa... me comoveu,fiquei com um nó na garganta,sempre vinha buscar receitas dela,sinto falta...
Um texto muito lindo parabéns, com certeza ela foi e é ainda muito amada
por voces.