19 abril 2010

minha paixão pelo vermelho

Moto CB do genro. Linda demais da conta.


Flor da casa dos sogros da cucla. Tem de toda cor, mas as vermelhas são especiais.

Sempre gostei do vermelho. Sapatos, bolsas, roupas e muitas coisinhas para casa.
Pensando bem, acho que de tudo na minha vida, já tive na versão vermelha.
Houve uma época, quando estava no climatério e a perda de sangue já extrapolava o normal de uma menstruação, acabei por ficar anemica. Entre os vários tratamentos, como alimentação, medicamentos, uma boa dose diária de caldo de cana e rapadura mineira, teve seu lugar a cromoterapia. Coisa caseira, sem especialistas no assuntos. Mais mesmo, coisa de instinto. Passei a usar mais acentuadamente roupas vermelhas. Numa ida ao shopping com as manas, paramos para um lanhe, quando minha irmã Pe, sugeriu que ficássemos sentadas embaixo de uma cobertura plástica VERMELHA, da lanchonete. Isso entre três e quatro horas da tarde de um mês de fevereiro. Imaginem o calor que estava alí. Nós três começamos a suar por todos os poros. Quem estava em volta e via tantas mesas vazias na sombra, não entendia o que três loucas estava fazendo naquela mesa que pegava o sol em cheio através de uma cobertura plástica vermelha. Falei várias vezes para trocarmos de lugar, que quem estava precisando do VERMELHO era eu e que elas não precisavam se sacrificar tanto, mas qual o que. Não arredamos o pé de lá até se fazer noite. Entre risos, papos furados conversas fúteis e sérias, acabamos por ficar ali por muitas horas. Embaixo de uma cobertura vermelha.
O vermelho sempre me faz lembrar ou melhor pensar na Juju, uma das irmãs que participou do lanche no vermelho. Sempre foi sua cor predileta. Mamãe dizia que desde muito pequenina, sua escolha por essa cor, era nada latente. Antes mesmo de saber falar, já escolhia tudo MEMERRO.
Quando recebi o selinho das amigas que fica na coluna à direita no meu blog, foi fácil ver que ali estavam minhas irmãs, a cucla e eu. A Cassia ou Pe, de verde, a Nini, de amarelo, por ser a cor de seu vestido de noiva, quando só se usava branco. Chocando de maneira agradável muita gente. Eu, de xadrez. Adoro. A cucla, sempre com flores. E sem dúvida, de VERMELHo, Juju. Não poderia ser diferente.
A cor da paixão. Do amor. Do calor. Adoro.
FELIZ SEMANA DO VERMELHO PARA MINHAS QUERIDAS
PAIXÃO PARA QUEM É DE PAIXÃO.
AMOR PARA QUEM É DE AMOR.
CALOR PARA TODAS NÓS.


um pouco de Fernando Pessoa

Deram-me um cravo vermelho
Para eu ver como é a vida.
Mas esqueci-me do cravo
Pela hora da saída.

9 comentários:

Gina disse...

Roupas vermelhas até tenho, mas bolsa e sapato never! Esmalte vermelho também não, mas usei bastante, a long time ago...
É uma cor vibrante, sem dúvida! Flores vermelhas são lindíssimas.
Boa semana!

Eliana Pessoa disse...

Oi Welse gosto de coisas vermelhas ,mas roupa quase ñ tenho agora sapatos tenho alguns!!!
BJIM

Lu Souza disse...

Não sei muito sobre cromoterapia, mas dizem que funciona mesmo né!
E quantas boas lembranças com vermelho. O melhor da blogagem é nos fazer refletir, em varios aspectos: nossas vidas, nossas lembranças, enfim!
Um beijo

Manuela Freitas disse...

Olá Welse,
Fazendo parte da blogagem colorida, desta vez vim até aqui, não tenho conseguido visitrar todos.
Gostei muito do teu texto, o vermelho não é uma cor para todos os dias, relativamente a roupas, mas como o vermelho representa muita coisa, o vermelho/veias é essencial na nossa vida, só ele faz pulsar o nosso coração.
Beijinhos,
Manú

Glorinha L de Lion disse...

Welze, minha querida amiga, tb sou dos vermelhos...passional e quente como ele...e quem te deu esse selinho que vc vê tuas irmãs e vc fui eu!
Que linda a amizade de vcs...admiro demais esse amor entre irmãs, sem egoísmo, que não mede sacrifícios, eu, pelo contrário, nunca tive isso, apesar de ter irmã...nos gostamos, mas não temos esse laço, talvez por eu ser a raspa do tacho...
bjs querida, lindo cravo, que por sinal é a flor preferida de minha irmã Regina.

Françoise disse...

Que gostoso seu blog, me senti em casa! Parabéns pelo post.
Françoise

Rozani disse...

Que poesia linda!
Muito bacana sua história em relação ao vermelho.
Bjs,Rozani

Vicentina disse...

Querida tbm adoro vermelho, tenho vestidos, blusas, e até sapato gosto demais.
Sabe que tbm fiquei anemica pelo mesmo motivo seu, tbm entrei na rapadura e no melado rsrs, agora passoouuuu!!! graças a Deus
Achei muito interessante vc e suas irmãs debaixo do toldo vermelho, imagino o calorão que sentiram.
Bjs

Fátima disse...

Para roupas e assessórios não costumo usar vermelho não, mas na decoração, adoro.
Lindo ver as irmãs juntinhas, coisa rara hoje em dia.
Welze, espero que se recupere rapidinho.
Beijo.