09 setembro 2010

PARA O JOÃO MARIO


Recebi a visita do João Mario do picadinhodobacana, a qual agradeço demais da conta. Realmente escrever sem acento as palavras que pela vida toda acentuamos é de lascar. Ideia para mim sem acento é qualquer coisa menos uma lâmpada de acende na nossa cabeça. Mas, sei lá, não é. Vamos seguir o fluxo.

O João Mario falou sobre uma receita com ORA PRO NOBIS. Tenho que confessar que só comi uma vez essa verdura e realmente vivo bem sem ela apesar de saber de seu valor nutricional. Foi em Minas, numa cidade pequenina do interior. Me foi servida uma costelinha de porco feita em caçarola caçarola com essa verdura e estava demais de boa.
Perguntando para o cozinheiro ele disse que fez assim: Cortou as costelinhas nos ossinhos, temperou com sal, alho e limão e reservou por algumas horas na geladeira. Depois desse tempo, levou uma caçarola ao fogo com óleo, colocou as costelinhas e fritou lentamente, quase que sem precisar acrescentar água. Depois das costelinhas bem macias, colocou as folhas de ora pro nobis lavadas e rasgadas por cima, tampou a panela e depois de uns três minutos apagou o fogo. Comemos com pure de batatas e arroz. Gostoso demais da conta. Foto emprestada do Google

3 comentários:

Tatiana disse...

Costelinha é tudo de bom, mas essa verdura eu tb passo!
:))

O cantinho da Lê disse...

Welze

Mas que verdura é essa que eu nunca ouvi falar, com esse nome estranho em latim, heim? Será que ela tem outro nome cá em São Paulo....


Bjs

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

WELSE ORA PRO NOBIS AQUI SERVE COMO CERCA VIVA NO TEMPO MAIS FRESQUINHO TEM DEMAIS!
Ñ GOSTO DE JEITO NENHUM!!!!