23 abril 2011

SÁBADO DE ALELUIA

Há um tempão, era costume na minha família, em dias de quaresma, principalmente na Semana Santa, não escutarmos músicas em som muito alto. Músicas, não as escolhíamos, só mesmo as que eram tocadas nas rádios e bem comportadas. Falavam para as crianças que se assobiassem, os rabos e chifres, lhes cresciam. Algumas iguarias da culinária, eram esquecidas. Muitos costumes que hoje quase ninguém conhece ou segue mais. Mas os bailes, esses eram totalmente riscados dos calendários. Os clubes ficavam abertos só mesmo para receberem seus sócios nas dependências dos jogos, bibliotecas e salas de bate papos e televisão. Bailes, nem pensar. Esses só voltariam com suas músicas animadas, no SÁBADO DE ALELUIA. Mesmo assim, só depois da meia noite, quando então, já era DOMINGO DE PÁSCOA. Nos sábados de aleluia passados, à essa hora, eu e minha irmã e fiel escudeira, Pê, estávamos nos aprontando para a data tão aguardada. Enrolar bobes nos cabelos, raspar pernas(com lâmina, ui) passar vestidos e deixar em cabides pendurados nas portas dos quartos, pintar unhas das mãos depois de todo serviço pronto para assim não estragar o esmalte, sem esquecer das unhas dos dedos dos pés, mesmo que esses não fossem vistos. Mas sabíamos que estavam lindos! Era um corre corre com o serviço para terminá-lo logo, para dormirmos um pouquinho à tarde, para AGUENTAR o baile até seu último acorde. E como dançávamos. Nossa! Mal chegávamos ao clube e íamos direto à pista de dança. Éramos populares pés de valsa. Depois que comecei a namorar o bonitão então, ninguém nos segurava. Não tinha para ninguém. Abríamos e fechávamos os bailes. Mas esse, o de SÁBADO DE ALELUIA, tinha um sabor diferente. Não era como os grandes bailes do mês, ou as domingueiras dançantes. Esse era especial. Mas, é claro, só íamos, Pê e eu, depois de irmos à igreja para a celebração do dia. Depois sim, a noite era uma criança. No começo do baile, eram tocadas músicas calmas, românticas, para dançarmos juntos, sem agarramento, é claro, mas juntos. Depois da meia noite, era pracabá. Tudo virava em Carnaval. Era um embalo só, até o Sol dar as caras. Ô coisa boa. Parece que o que era esperado, era mais gostoso. Tantos dias sem bailes, sem pulação, que esse era o baile mais concorrido do ano. MARAVILHOSO. Gostei de lembrar disso. Boa lembrança.

16 comentários:

Mari Amorim disse...

Querida,
que a reflexão,lhe traga renovação diariamente,Feliz Páscoa pra você,familia e amigos!
Boas energias,
Mari

Maria Célia disse...

Querida Welze
Parece que estou me vendo neste seu delicioso texto.
Eu e minha irmã fazíamos a mesma coisa.
Como era bom o sábado de aleluia, esperávamos a quaresma toda, praticamente não saíamos à noite pra diversão.
Mais, entretanto rompíamos as aleluias com gosto, até o último sonzinho.
Tudo passa, a vida é cheia de fases, por isto temos que aproveitar cada uma muito bem.
Adorei a lembrança.
Bjo e feliz Páscoa.

pretha disse...

Olá miga, faça desta páscoa,atua páscoa.Faça desta ressurreição,atua ressurreição.Nunca se entregue,pois é somente a cada adversidade que podemos vislumbrar nova oportunidade.
bjussss.

JOANA CAMPOS disse...

Welzita....suas histórias são verdadeiros saudosismos heim? minha mãe fala disso de vez em quando...ela vem com a frase assim: quando eu era moça e patatí patatá....ê tempo que eu gostaria de ter vivido viu? imagino que eram muito mais gostosos não? hj é tudo muito banalizado, não acha?

Mas querida, eu quero mesmo é agradecer seu carinho comigo, nessa fase de reforma que estou passando em casa, e que geram postes de desbafo! aff!

Brigadinha mesmo viu?

Feliz páscoa.

Beijos

soniaconslt disse...

Doce lembrança.
Me ri do vestido no cabide e das unhas...srsrs
Pra ser sincera não lembro se fiz isso no sábado de Aleluia.
Mas lembro que saia muito com minha irmã e trocavámos de roupa até combinar tudinho. Até pedíamos emprestado pras amigas.
Era muito legal.
Bjos Welze

Andréa disse...

É muito bom lembar dos bons momentos amiga, lá em casa o meu pai não deixa a gente nem ver tv, era um dia muito triste, mas no domingo de páscoa era uma farra, todos ganhavam ovos de chocolate e a tv estava liberada, rsrs.
Viajei no seu texto!

Feliz Páscoa!!!
bjs,
Andréa..

Bombom disse...

Boas recordações que sempre alegram o nosso espírito! Sabes que eu era tão dorminhoca que nunca aguentei um baile a noite toda? He,he! Só me lembro de ter ido a dois em toda a vida! Mas gostei de recordar a azáfama da preparação dos vestidos, o engomar dos saiotes, o pendurar nas portas para não se amachucarem, he,he!...Como vão longe esses tempos (para mim).
Aleluia! Páscoa Feliz!
Bjs. Bombom

Cozinha Tricolor disse...

Com ou sem dança que esta Páscoa seja vivida cheia de alegria e muita saúde. :) Uma Páscoa feliz!

Cantinho She disse...

Feliz Páscoa, querida! Bjo, bjo!

Nilda Biagio disse...

Olá Welze
Seu texto me levou de volta à minha juventude...era assim mesmo como vc tão bem descreveu...tudo igualzinho
...menos a parte da irmã, que nunca tive,ia aos bailes com meus irmãos ...tempinho bom que deixou tanta saudade!!
Feliz Páscoa!!!
Bj
Nilda

angela disse...

bons tempos...
feliz pácoas junto dos seu mais queridos, saude,paz e harmonia.
bj no seu coração.

Nilce disse...

Também sou desse tempo Welze.
Durante a quaresma minha mãe não deixava e também não falava nem alto conosco.
Na sexta-feira Santa então era só de orações. Mas o sábado de Aleluia era muito esperado.
Também gostei muito de relembrar essa época. Que saudades!

Bjs no coração!

Nilce

Luma Rosa disse...

Ah, Welze!! Não vejo mais ninguém "guardar quaresma" e muito menos vejo falar em "Sábado de aleluia". Verdade, era puro carnaval!! :=))) Feliz domingo de páscoa!! Beijus,

Lucinhashomeandgarden disse...

Welze,

Gosto de ler seus textos, pois eles me fazem voltar a boas lembranças.rs
Nunca fui muito de baile, não gosto da vida noturna. Mas a parte da vaidade, era igualzinha..kkkkk até hoje amiga. Ontem mesmo, eu fiz as unhas dos pés, e como já começou a esfriar, eles vão ficar cobertinhos com meias por um bom tempo.
Mas eu pensei: Ninguém vai ver meus pés, mas eu sei que eles estão limpinhos e bem feitos.kkkk Lendo esse texto, vivi lembranças de lindos momentos.
Beijos

Sílvia Gianni disse...

Oi Welze, adorei seu post pois ele trás boas lembranças de outra época. Mesmo quando a gente tenta hoje, fazer algo parecido com o antigo algumas variáveis, extra nossa vontade, nos impedem. Mas a lembrança fica na memória, né? Adorei!
PS: Feliz Páscoa, hoje e sempre, com muita saúde e alegria junto à família e amigos. Beijos meus e da Mami.

Cucla disse...

Suas lembranças são sempre deliciosas..